16 Passos para ficar com a mente em paz – Parte 1

O poder do pensamento positivo deveria ter sido ensinado para nós, quando ainda crianças, evitaria muitos sentimentos frustrantes ao longo da vida. Porém, sempre é tempo de mudar para melhor. Para essa transformação é necessária uma vontade interior, motivação e disciplina para treinar sua mente a pensar de maneira positiva até se transformar em um hábito.

Sei que não é fácil conseguir mudar nossos padrões mentais negativos de muitos anos. Sem saber o que estávamos fazendo, fomos alimentando pensamentos de culpa, raiva, frustrações, ressentimentos. Isso foi gerando baixa autoestima, medos e angústias.

Quem permitiu que a mente negativa lhe dominasse, vive em um contínuo estado de ansiedade, agitação e pressa. Isto vai causando insônia, sentimentos de não conseguir ser feliz no amor, de não conseguir educar bem os filhos ou progredir na profissão.

A mente negativa foi criando “armadilhas” e a pessoa se tornou prisioneira dentro da própria mente. Perdeu a espontaneidade, a alegria, criatividade e confiança em si mesmo.

Contemple essas dicas de ouro e comece a aplicá-las no seu dia a dia:

  1. Pensar positivo será sempre a melhor opção. Vigie seus pensamentos. E, quando perceber que um pensamento negativo surgiu em sua mente, substitua-o, imediatamente, por um pensamento bom, positivo. Para isso, você precisa de muita disciplina mental. Você não consegue isso da noite para o dia. Assim como um atleta ou um pianista fazem treinamentos contínuos, treine muito com determinação e perseverança.
  2. Não sofra por antecipação pensando no pior, afirmando que está sendo realista. Compreenda que isso gera sofrimentos inúteis para você e para quem está ao seu redor. Ser positivo não é ser otimista. Ser positivo é ter uma mente clara, com discernimento, sem nutrir expectativas negativas.
  3. Reclamação NÃO. Quando você reclama, você atrai para si mesmo a carga negativa de suas próprias palavras. Como um imã, você atrai tudo aquilo que não deseja. A maioria das coisas que não dão certo, começa a se materializar quando lamentamos.
  4. Para mudar o hábito de reclamar, mude suas palavras e seu tom de voz. Comece a observar-se e ficará surpreso como, diariamente, você reclama muitas vezes. Reclama do tempo, dos governantes, do país. Você se queixa do marido que esqueceu a roupa na cama, da mulher que fez compras não planejadas, do filho que não fez o dever de casa, do transito, da fila do supermercado, enfim que quase tudo que acontece na sua rotina e que está fora do seu controle. Dessa maneira, você passa seu dia, se irritando e se sentindo descontente.
  5. Aceite o que lhe acontece no momento presente. Entenda que nada acontece por acaso. Estamos colhendo agora o fruto de nossos pensamentos, palavras e ações. Não se revolte com os fatos e pessoas. Extraia lições do que lhe acontece, e com paciência e coragem, supere seus obstáculos e desafios. Lembre-se não existe fracasso, existe resultado!
  6. Dê valor somente para as coisas que realmente importam. Não perca tempo com preocupações ou dramas que trazem doenças e tiram seu equilíbrio e paz mental. Quando você se irrita ou quando explode de raiva, você envenena seu corpo e sua mente. Em vez disso, desenvolva tolerância e compreensão.
  7. Perceba como fala com voz áspera e ríspida, até com as pessoas que mais gosta. Veja como isso gera desarmonia dentro de você, no seu ambiente de trabalho, no seu lar, nas suas amizades.
  8. Se for reclamar, faça isso sem ofensas, com uma voz baixa e suave. Isso requer treinamento da mente e evolução espiritual, pois refletimos o que temos dentro de nós.

 

Na próxima semana finalizaremos com mais 8 dicas de ouro para realmente obter a paz na mente.